CALCIUM SANDOZ F E CALCIUM SANDOZ FF - Bula

CALCIUM SANDOZ F E CALCIUM SANDOZ FF



CALCIUM SANDOZ F E CALCIUM SANDOZ FF

Formas farmacêuticas e apresentações

Calcium Sandoz F comprimidos efervescentes tubos com 12 comprimidos Calcium Sandoz FF comprimidos efervescentes tubos com 12 comprimidos Calcium Sandoz F pó oral instantâneo embalagens com 20 sachets Calcium Sandoz FF pó oral instantâneo embalagens com 20 sachets

USO PEDIÁTRICO E ADULTO

Composição

Cada comprimido efervescente de Calcium Sandoz F contém:

2,94 g de lactogliconato de cálcio equivalentes a 500 miligramas de cálcio ionizável 0,30 g de carbonato de cálcio Contém 0,58 g de açúcar e 0,28 g de sódio Cada comprimido efervescente de Calcium Sandoz FF contém:

2,327 g de lactogliconato de cálcio 1,75 g de carbonato de cálcio equivalentes a 1000 miligramas de cálcio ionizável Contém aspartamo. Não contém sódio Cada sachet de Calcium Sandoz F contém:

3,405 g de lactogliconato de cálcio 0,15 g de carbonato de cálcio equivalentes a 500 g de cálcio ionizável Não contém açúcar e sódio Cada sachet de Calcium Sandoz FF contém:

6,81 g de lactogliconato de cálcio 0,3 g de carbonato de cálcio equivalentes a 1000 miligramas de cálcio ionizável Não contém açúcar e sódio

Propriedades

O cálcio é um mineral essencial, necessário para manutenção do equilíbrio eletrolítico corpóreo e para o funcionamento adequado de diversos mecanismos reguladores.

Calcium Sandoz comprimidos efervescentes ou pó contém sais de cálcio facilmente solúveis e ionizáveis. O alto teor de cálcio permite um suprimento adequado de cálcio sob forma líquida com sabor agradável ou neutro.

Cerca de 30% do cálcio ionizável é absorvido no trato gastrintestinal.

As apresentações são adequadas para a prevenção e tratamento de estados de deficiência cálcica agudos ou crônicos e para o tratamento de várias formas de distúrbios do metabolismo ósseo.

Indicações

Osteoporose de várias etiologias (pós-menopausal, senil, induzida por corticosteróides, e como consequência de gastrectomia ou de imobilização), frequentemente em associação com medicação complementar.

Prevenção de desmineralização óssea pré e pós-menopausal.

Raquitismo e osteomalácia, como coadjuvante da terapia específica.

Tetania latente.

Aumento das necessidades de cálcio na gravidez e lactação e em crianças em crescimento.

Condições alérgicas (tratamento de suporte).

Posologia

Tanto os comprimidos efervescentes como o pó, devem ser dissolvidos em um copo cheio de água.

A dose diária usual é de 500 a 1000 miligramas de cálcio elementar, que cobrem pelo menos 70% das necessidades dietéticas recomendadas. Em casos severos podem ser necessários até 2000 mg, nas primeiras semanas de tratamento.

Em pacientes que necessitam de dieta com baixo teor de sódio, recomenda-se a forma sachet ou o comprimido efervescente 1000 miligramas

Contraindicações

Hipersensibilidade ao medicamento; hipercalcemia (por exemplo no hipertireoidismo, superdosagem de vitamina D, tumores descalcificantes como plasmocitoma, metástases ósseas); hipercalciúria severa; insuficiência renal grave.

Precauções

Em pacientes com hipercalciúria leve (excedendo 300 miligramas = 7,5 mmol/24 horas), com comprometimento leve ou moderado da função renal ou com história de depósitos urinários, é necessária a monitorização da excreção de cálcio na urina. Se necessário, a dose de cálcio deve ser reduzida ou o tratamento interrompido. Para pacientes predispostos à formação de cálculos no trato urinário, recomenda-se um aumento na ingestão de líquidos.

A ingestão de altas doses de vitamina D deve ser evitada durante a administração de cálcio, a menos que especificamente indicada. No caso de tratamento com Calcium Sandoz F comprimidos efervescentes, o conteúdo de açúcar (0,58 g/comprimido) deve ser levado em consideração em pacientes diabéticos, e o conteúdo de sódio (0,28 g/comprimido) deve ser considerado em pacientes que necessitem de dieta com baixo teor de sódio.

Calcium Sandoz FF 1000 miligramas comprimidos efervescentes contém aspartamo. Pacientes fenilcetonúricos devem ser avisados de que essa formulação contém aspartamo.

Interações

O cálcio por via oral pode reduzir a absorção de preparações de uso oral de tetraciclina ou fluoreto. Em caso de terapia simultânea, deve-se observar um intervalo de pelo menos 3 horas entre as administrações.

A terapia simultânea com vitamina D aumenta a absorção do cálcio. A absorção de cálcio no trato gastrintestinal pode ser diminuída pela ingestão simultânea de certos alimentos, como por exemplo, o espinafre, ruibarbo, farelo de trigo, cereais, leite e derivados do leite.

Quando administrado em altas doses, simultâneamente com vitamina D, o cálcio pode reduzir a resposta ao verapamil e, possivelmente, a outros bloqueadores de canal de cálcio.

Em pacientes digitalizados, a administração de altas doses de cálcio pode aumentar o risco de arritmias cardíacas.

Efeitos colaterais

Em casos raros, podem ocorrer distúrbios gastrintestinais leves (distensão abdominal, obstipação ou diarréia).

Superdosagem

Não foi relatado nenhum caso de superdosagem aguda. É de se esperar que a mesma cause distúrbios gastrintestinais, mas que não resulte em hipercalcemia, exceto em pacientes tratados com doses excessivas de vitamina D.

Venda sob prescrição médica</


Bulas
Principal