Carduran xl - Bula

Carduran xl



Laboratório

Pfizer

Referência

Doxazosina LC

Apresentação de Carduran xl

Carduran xl compr. de liberação controlada de 4 mg em embalagem com 20 comprimidos.

Contraindicações de Carduran xl

Carduran xl (mesilato de doxazosina) é contraindicado a pacientes com conhecida hipersensibilidade as quinazolinas, doxazosina ou a qualquer outro componente da fórmula. Carduran xl é contraindicado a pacientes com histórico de obstrução gastrintestinal, com obstrução esofágica ou com qualquer grau de redução do diâmetro do lúmen do trato gastrintestinal. Nota: Pacientes que apresentam hiperplasia prostática benigna concomitantemente a infecções do trato urinário superior, infecção crônica do trato urinário ou urolitíase, não devem ser tratados com Carduran xl.

Reações adversas e efeitos colaterais de Carduran xl

Abaixo encontra-se uma lista dos eventos adversos mais comumente relatados (> 1%) durante os estudos clínicos placebo-controlados realizados com Carduran xl (mesilato de doxazosina) no período pré-comercialização. É importante enfatizar que os eventos relatados durante o tratamento não apresentam, necessariamente, uma relação causal com a terapia. Hipertensão Sistema nervoso autônomo: boca seca. Geral: astenia, dor nas costas, dor no peito. Cardiovascular (geral): edema periférico, hipotensão postural. Sistema nervoso central e periférico: tontura, dor de cabeça, vertigem. Gastrintestinal: dor abdominal, náusea. Ritmo cardíaco: palpitação, taquicardia. Músculo-esquelético: mialgia. Respiratório: bronquite, tosse. Pele e anexos: prurido. Sistema urinário: cistite, incontinência urinária. Hiperplasia Prostática Benigna Geral: astenia, dor nas costas, sintomas de gripe. Cardiovascular (geral): hipotensão, edema periférico, hipotensão postural. Sistema nervoso central e periférico: tontura, dor de cabeça, vertigem. Gastrintestinal: dor abdominal, dispepsia, náusea, gastroenterite. Músculo-esquelético: mialgia. Psiquiátrico: sonolência. Respiratório: bronquite, dispnéia, infecção do trato respiratório, rinite. Sistema urinário: infecção do trato urinário. Nos estudos clínicos com pacientes com HPB, a incidência de eventos adversos durante o tratamento com Carduran xl (41%) foi semelhante àquela observada com o placebo (39%) e menor quando comparada com Carduran sob a forma de comprimido simples (54%). O perfil de eventos adversos observado em pacientes idosos (>65 anos) com HPB não demonstra nenhuma diferença quando comparado ao perfil observado na população mais jovem. Na experiência pós-comercialização, os seguintes eventos adversos adicionais foram relatados: Sistema nervoso autônomo: boca seca, priapismo. Geral: reação alérgica, fadiga, rubor, mal-estar, dor, aumento de peso. Cardiovascular (geral): tontura postural, hipotensão, síncope. Sistema nervoso central e periférico: hipoestesia, parestesia, tremor. Endócrino: ginecomastia. Gastrintestinal: constipação, diarréia, dispepsia, flatulência, vômito. Hematopoiético: leucopenia, púrpura, trombocitopenia. Hepático/Biliar: testes da função hepática anormais, colestase, hepatite, icterícia. Músculo-esquelético: artralgia, cãibra muscular, fraqueza muscular. Psiquiátrico: agitação, anorexia, ansiedade, depressão, impotência, insônia, nervosismo. Respiratório: agravamento de broncospasmo, tosse, dispnéia, epistaxe. Pele e anexos: alopecia, prurido, rash cutâneo, urticária. Sentidos especiais: visão turva, tinido (zumbido). Sistema urinário: disúria, hematúria, disfunção urinária, aumento na frequência urinária, noctúria, poliúria, incontinência urinária. Os seguintes eventos adversos adicionais foram relatados durante a fase experimental de comercialização entre os pacientes tratados para hipertensão, mas esses, em geral, não são distinguíveis dos sintomas que podem ocorrer na ausência de exposição à doxazosina: bradicardia, taquicardia, palpitação, dor torácica, angina do peito, infarto do miocárdio, acidentes vasculares cerebrais e arritmias cardíacas.

Carduran xl - Posologia

Carduran xl (mesilato de doxazosina) comprimido de liberação controlada, pode ser ingerido com ou sem alimentos. Os comprimidos de Carduran xl devem ser ingeridos inteiros, com uma quantidade suficiente de líquido. Os pacientes não devem mastigar, dividir ou triturar os comprimidos (vide Advertências e Precauções - Informações ao Paciente-). Um número significante de pacientes pode ser controlado com 4 mg em dose única diária. O efeito ideal da doxazosina pode levar até 4 semanas. Caso necessário, após esse período, a dose pode ser aumentada para 8 mg em dose única diária, conforme a resposta do paciente. A dose máxima recomendada é de 8 mg administrados uma vez ao dia. Uso em Idosos Recomenda-se a dose normal para adultos. Uso em Pacientes com Insuficiência Renal Uma vez que a farmacocinética da doxazosina não é alterada em pacientes com insuficiência renal, e não existem evidências de que a doxazosina agrave a insuficiência renal existente, podem ser utilizadas as doses usuais nestes pacientes. Uso em Pacientes com Insuficiência Hepática Assim como com qualquer medicamento metabolizado completamente pelo fígado, a doxazosina deve ser administrada com cautela para pacientes com evidências de função hepática comprometida (vide Informações Técnicas - Propriedades Farmacocinéticas- e Advertências e Precauções - Insuficiência Hepática). Uso em Crianças A segurança e eficácia de Carduran xl em crianças ainda não foi estabelecida. Hipertensão Os pacientes estabilizados com 1 a 4 mg diários de Carduran (mesilato de doxazosina) na forma de comprimidos simples podem ser controlados com sucesso com 4 mg diários de Carduran xl comprimidos de liberação controlada. Os pacientes estabilizados com 8 mg diários de Carduran na forma de comprimidos simples podem ser controlados com 8 mg diários de Carduran xl comprimidos de liberação controlada.


Bulas
Principal