Cefrom - Cefpiroma - Bula

Cefrom

Cefpiroma

Antibioticos Sistemicos



Cefrom

Indicação

Para quê serve Cefrom?

No tratamento das infecções causadas por microrganismos sensíveis à cefpiroma.

Contraindicações

Quando não devo usar este medicamento?

CEFROM está contraindicado a pacientes alérgicos às cefalosporinas. Em pacientes alérgicos às penicilinas pode ocorrer reação de hipersensibilidade cruzada. Não foram obtidas experiências clínicas adequadas em crianças.

Uso em gravidez e lactação: Embora os estudos em animais não revelem qualquer malformação ou efeito tóxico ao feto, CEFROM não deve ser usado durante a gravidez, já que a segurança não foi estabelecida. As lactantes não devem ser tratadas com CEFROM. ficando na dependência de experiências clínicas posteriores.

Posologia

Como usar Cefrom?

A dose e o modo de administração dependem da severidade da infecção, da sensibilidade dos patógenos e das condições do paciente. A não ser que prescrito de modo diferente, as doses utilizadas em adultos são: Infecções complicadas do trato urinário inferior: Dose unitária de 1 g, a intervalos de dosada 12h. numa dose total diária de 2 g. Infecções complicadas do trato urinário superior: Dose unitária de 2 g, a intervalos de dose de 12h, numa dose diária de 4 g. Infecções cutâneas e do tecido mole: Dose unitária de 1 g, a intervalos de dose de 12h, numa dose total diária de 2 g. Infecções do trato respiratório inferior: Dose unitária de 1 g a 2 g, a intervalos de dose de 12 h, numa dose total diária de 2 g a 4 g. Septicemia/bacteremia: Dose unitária de 2 g, a intervalos de dose de 12h, numa dose total diária de 4 g. Febre em pacientes neutropênicos: Dose unitária de 2 g, a intervalos de dose de 12 h, numa dose total diária de 4 g. Posologia em pacientes com a função renal prejudicada: A dosagem deve ser reduzida, recomendando-se as seguintes doses: depuração de creatinina maior que 50 ml/min: a dose diária recomendada na função renal normal é de 2 x 1g a 2 x 2g; depuração de creatinina de 50 a 20 ml/mm: o ajuste de dose em função renal prejudicada é de 1 g como dose de ataque e, a seguir, 2 x 500 mg, ou de 2 g como dose de ataque a, a seguir, 2 x 1 g; depuração de creatinina da 20 a 5 ml/min: o ajustada dose em função renal prejudicada é de 1 g como dosada ataque e, a seguir, 1 x 500 miligramas ou de 2 g como dose de ataque e, a seguir, 1 x 1 g; depuração de creatinina menor ou igual a 5 ml/min (hemodiálise): o ajuste de dose em função renal prejudicada é de 0,5 g como dose de ataque e 250 miligramas imediatamente após a diálise, ou 1 g como dose de ataque e 0,5 g imediatamente após a diálise.

Efeitos Colaterais

Quais os males que este medicamento pode me causar?

Reações de hipersensibilidade: Reações alérgicas da pele (erupção, urticária); prurido; febre medicamentosa; reações alérgicas agudas severas (anafilaxia, algumas progredindo para o choque com risco de vida) podem ocorrer e exigem tratamento de emergência. Efeitos no trato gastrintestinal: Náuseas, vômitos, dor abdominal e diarréia. A possibilidade de colite pseudomembranosa deve ser considerada em pacientes nos quais ocorra diarréia severa e persistente, durante o tratamento ou nas semanas iniciais após seu final. Esta condição intestinal inflamatória induzida por antibioticoterapia pode apresentar risco de vida. A administração de CEFROM deve ser imediatamente suspensa nestas circunstâncias. O médico deve iniciar tratamento apropriado sem demora. Drogas que inibam o peristaltismo intestinal devem ser evitadas, categoricamente, nestes casos. Efeitos na função hepática: Aumento dos níveis séricos das enzimas hepáticas AST (TGO), ALT (TGP), LDH, bilirrubina sérica e fosfatase alcalina. Efeitos na função renal: Pode ser observado ligeiro aumento no nível sérico de creatinina e uréia. Nefrite intersticial foi observada em raríssimos casos durante o tratamento com outras cefalosporinas. Alterações nos elementos sanguíneos: Decréscimo no número de plaquetas (trombocitopenia), aumento no número de eosinófilos (eosinofilia) e. muito raramente, anemia hemolítica. Como ocorre com outros antibióticos betalactâmicos, pode-se desenvolver granulocitopenia durante o tratamento e, mais raramente, agranulocitose, principalmente se for administrado por longos períodos. Portanto o hemograma deve ser monitorado no decorrer de tratamentos que durem mais de 10 dias. Reações locais: inflamação e dor no local da injeção. Outras: Assim como com outros antibióticos, o uso de CEFROM, especialmente se prolongado. pode resultar no supercrescimento de organismos não-suscetíveis. Avaliações repetidas destes pacientes são essenciais. Caso a superinfecção ocorra durante a terapia, medidas apropriadas devem ser tomadas. Podem ocorrer distúrbios do paladar imediatamente após a administração. Podem ocorrer também cefaléia e, muito raramente, convulsão.

Advertências e precauções

O que devo saber antes de usar este medicamento?

Em pacientes hipersensíveis às penicilinas, existe a possibilidade de sensibilidade cruzada. Cefalosporinas devem ser usadas com extrema precaução em pacientes sensíveis à penicilina. Nestes casos é necessária estrita supervisão médica na primeira administração. A função renal deve ser monitorada se CEFROM for administrado associado a diuréticos de alça ou aminoglicosídeos. Em casos de insuficiência renal, a dose deve ser ajustada de acordo com o clearance de creatinina. Não foram realizadas experiências clínicas adequadas em crianças. O uso de cefalosporina é estritamente proibido em pacientes com história de alergia imediata à cefalosporina. Em caso de dúvida, a presença do médico é essencial durante a primeira administração para socorrer um possível choque anafilático que possa vir a acontecer, levando o paciente a risco de vida. Assim como com outros antibióticos betalactâmicos, o uso prolongado de CEFROM pode levar à granulocitopenia e, mais raramente, à agranulocitose, havendo a necessidade de monitorização do leucograma se o tratamento se prolongar por mais de 10 dias. Durante ou logo após o tratamento com CEFROM pode haver o aparecimento de diarréia grave e persistente. Estes episódios podem estar relacionados à colite pseudomembranosa, evento raro com o uso de cefalosporinas. Se houver a suspeita da presença de colite pseudomembranosa, a administração de CEFROM deve ser descontinuada imediatamente. Nestes casos não devem ser administrados medicamentos que inibam o peristaltismo intestinal.

Superdosagem

O que fazer se alguém usar uma quantidade maior do que a indicada deste medicamento?

Caso ocorra superdosagem com o uso de CEFROM, o paciente deve ingerir uma grande quantidade de líquido para acelerar a diurese e incrementar a excreção urinária do principio ativo. O tratamento é sintomático e deve ser acompanhado das medidas de suporte do estado geral.

Composição

CEFROM 1 g: Cada frasco-ampola contém 1.191 mg de sulfato de cefpiroma (equivalente a 1.000 miligramas de cefpiroma). Cada ampola de diluente contém 10 mililitros de água para injetáveis. CEFROM 2 g: Cada frasco-ampola contém 2.382 mg de sulfato de cefpiroma (equivalente a 2.000 miligramas de cefpiroma). Cada ampola de diluente contém 20 mililitros de água para injetáveis.

Apresentação

Cefrom 1 g: embalagem com 1 frasco-ampola + diluente de 10 ml, para uso intravenoso. cefrom 2 g: embalagens com 1 frasco-ampola + diluente de 20 ml, para uso intravenoso.

Interações Medicamentosas

Embora não haja evidência de que CEFROM afete a função renal em doses terapêuticas, vale lembrar que os antibióticos cefalosporínicos podem potencializar os efeitos nefrotóxicos de alguns fármacos (por exemplo, os aminoglicosídeos). Pode-se obter, em casos raros, um resultado falso-positivo no teste de Coombs. Da mesma forma, métodos não-enzimáticos para a determinação da glicosúria também podem apresentar um resultado falso-positivo. Portanto a glicosúria deve ser determinada por métodos enzimáticos durante tratamento com CEFROM. CEFROM leva a um falso aumento das concentrações de creatinina quando os ensaios para creatinina são baseados no método do picrato. O uso de um método enzimático é recomendado para evitar resultados falsamente elevados. Caso o método enzimático não seja disponível, a amostra de sangue deverá ser coletada para teste imediatamente antes ou não menos que 6 horas após administração de CEFROM.

Laboratório

Hoechst Marion Roussel


Antibioticos Sistemicos
Bulas
Principal