Ceftazidima - Bula

Ceftazidima



Laboratório

Genérico

Apresentação de Ceftazidima

Pó para solução injetável - 1g

Ceftazidima - Indicações

Infecções respiratórias baixas. Infecção articular e óssea. Infecção da pele e tecidos moles. Infecção intra-abdominal. Infecção gênito-urinária. Infecções gonocócicas. Profilaxia trans-operatória de alto risco. Meningite. Endocardite. Septicemia. Antibiótico de primeira escolha em meningite por Pseudomonas aeruginosasuscetível. Tem menor ação anaeróbica do que a cefalosporina de segunda geração.

Contraindicações de Ceftazidima

Pacientes com reações alérgicas às penicilinas e cefalosporinas.

Reações adversas e efeitos colaterais de Ceftazidima

Abcesso, tromboflebite no local da administração. Reações de hipersensibilidade (erupções cutâneas, prurido, febre, artralgia, anafilaxia, síndrome de Stevens-Johnson). Trombocitopenia, neutropenia, leucocitose, agranulocitose, eosinofilia, anemia hemolítica e anemia aplástica. Nefrite intersticial transitória. Hiperatividade, nervosismo, distúrbios do sono, confusão, hipertonia e tonturas. Anorexia, náusea, vômito, diarréia, dor abdominal, flatulência, dispepsia. Candidíase. Cefaléia. Alterações de transaminases, icterícia transitória.

Ceftazidima - Posologia

Adultos: 1g IM (profunda) ou IV (lentamente) de 8/8h. Infecções severas: 2g de 12/12h ou de 8/8h. Doses acima de 1g, administrar somente por via IV. Crianças abaixo de 2 meses: 25mg a 60mg/kg/dia IV, de 12/12h. Crianças acima de 2 meses: administrar 30 miligramas a 100mg/kg/dia IV, de 8/8h. Dose máxima de 6g/dia. A dose e a duração da terapia dependerão da idade, sensibilidade do microorganismo e gravidade da infecção, e deverão ser ajustadas à resposta clínica do paciente.

Ceftazidima - Informações

Interações: Risco de hemorragia com anticoagulantes. Excreção renal diminuída quando associado à probenecida. Diuréticos de alça, aminoglicosídeos, colistina, polimixina B e vancomicina aumentam a probabilidade de nefrotoxicidade. Precauções: Amamentação. Pode causar teste falso-positivo para glicose urinária e teste de Coombs. Pacientes com insuficiência renal podem necessitar de ajuste de dose. Em idosos, usar dose máxima diária até 3g. Tratamento prolongado pode favorecer risco de superinfecção por alterar a flora intestinal e respiratória.


Bulas
Principal