Dexameson - Bula

Dexameson



Laboratório

Cristália

Apresentação de Dexameson

Caixa com 50 bisn. (0,1%) de 10 gramas.

Dexameson - Indicações

No tratamento das infecções dermatológicas de fundo alérgico e inflamatório, sensíveis à ação dos glicocorticóides.

Contraindicações de Dexameson

A Dexametasona não pode ser usada por pacientes com hipersensibilidade aos componentes da fórmula. Não aplicar o produto sobre feridas nem lesões, e tão pouco sobre infecções fúngicas, viróticas ou bacterianas.

Reações adversas e efeitos colaterais de Dexameson

O risco de se produzir reações adversas, tanto sistêmicas quanto locais, aumentam com a duração do tratamento ou com a frequência da administração de corticosteróides. Informe seu médico se houver demora na cura: sensibilidade cutânea, eritema, coceira, formação de pus, ardência grave. As seguintes reações desaparecem com a continuidade do tratamento, entretanto, avise seu médico se persistirem: ardência, pele ressecada, irritação, coceira, aumento do eritema, descamação da pele e rash cutâneo. Interferência em exames laboratoriais Se ocorrer absorção significativa do corticosteróide, pode ocorrer diminuição da função hipotalâmica-pituitária-adrenal, especialmente em crianças e aumento da glicose na urina e no sangue. Contagem total de eosinófilo -a contagem total pode ser diminuída devido a diminuição da concentração plasmática de cortisol .

Dexameson - Posologia

Aplicar na pele sobre a região afetada, até 3 vezes ao dia, ou segundo critério médico. Em crianças, basta 1 aplicação por dia. Quando a resposta desejada for alcançada, a dosagem deverá ser reduzida gradualmente e eventualmente descontinuada.

Dexameson - Informações

A Dexametasona é um glicocorticóide sintético usado principalmente por seus potentes efeitos anti-inflamatório e antialérgico. A Dexametasona tem a vantagem de poder ser usada em baixas doses, com alto índice de resposta terapêutica e um baixo índice de efeitos colaterais. Os corticóides se difundem através das membranas celulares e se ligam a receptores citoplasmáticos específicos. Estes complexos então entram no núcleo da célula, unem-se DNA (cromatina) e estimulam a transcrição do RNAm e subsequente síntese de proteínas de várias enzimas responsáveis pelos efeitos anti-inflamatórios dos corticóides tópicos. Este efeito anti-inflamatório inclui inibição precoce do edema, depósito de fibrina, dilatação de capilares, deslocamento dos fagócitos para a região afetada e atividades fagocíticas, além de processos tardios, como a formação de capilares, depósito de colágeno e formação de quelóide. A extensão da absorção percutânea dos corticóides tópicos é determinada por vários fatores, incluindo o veículo utilizado, a integridade da barreira epidérmica e o uso de curativos oclusivos. Os corticóides tópicos podem ser absorvidos através da pele intacta. A inflamação ou outros processos patológicos da pele aumentam a absorção percutânea. A absorção também é aumentada pelo uso de curativos oclusivos. Uma vez absorvidos, os corticosteróides tópicos são metabolizados no fígado e excretados pelos rins.


Bulas
Principal