Dexameson creme - 50 bisn x 10 g - Bula

Dexameson creme - 50 bisn x 10 g



Dexameson creme - 50 bisn x 10 g

Dexameson creme - 50 bisn x 10 g:

DEXAMESON Acetato de Dexametasona 0,1%

Creme dermatológico

FORMA FARMACÊUTICA E DE APRESENTAÇÃO

Creme dermatológico Caixa contendo 50 bisnagas de 10 gramas.

USO PEDIÁTRICO OU ADULTO

COMPOSIÇÃO

Cada grama contém:

Acetato de Dexametasona (DCB 0383-02-3): : 1 mg Excipiente qsp: 1 g (Excipientes: cera auto-emulsionável, edetato dissódico, glicerina, propilenoglicol, vaselina líquida, chemynol, água purificada).

INFORMAÇÃO AO PACIENTE

A Dexametasona age como anti-inflamatório e antialérgico, combatendo as afecções da pele, com ou sem bolhas, e as dermatites escamosas, podendo ser usada em baixas dosagens e apresentando um índice pequeno de efeitos colaterais.

O produto deve ser conservado a temperatura ambiente, entre 15 e 30ºC.

O prazo de validade do produto é de 24 meses, a partir do data de fabricação impressa na embalagem. Não utilize medicamento vencido, pois pode ser prejudicial a saúde.

Informe seu médico sobre a ocorrência de gravidez na vigência do tratamento ou após o seu término. Informe ao médico se está amamentando.

Os corticóides só devem ser usados durante a gestação se os benefícios justificarem os possíveis riscos para o feto. A Dexametasona não pode ser usada extensivamente, em grandes quantidades ou por tempo prolongado em mulheres grávidas.

O produto é indicado apenas para uso externo. Evite contato com os olhos. Não utilize este medicamento para outras doenças diferentes da que está sendo tratada. Mantenha a área afetada limpa para reduzir a possibilidade de infecção. Não use curativos oclusivos sem orientação médica. Em crianças não se deve usar fraldas descartáveis ou calças plásticas sobre a área tratada. Não use este medicamento em quantidade ou tempo maiores que o recomendado pelo médico.

Siga as orientações do seu médico, respeitando sempre os horários, as doses e a duração do tratamento. Não interromper o tratamento sem o conhecimento do seu médico.

Informe seu médico sobre o aparecimento de reações desagradáveis como: irritação da pele, sensibilidade cutânea, vermelhidão, coceira, formação de pus.

TODO MEDICAMENTO DEVE SER MANTIDO FORA DO ALCANCE DAS CRIANÇAS.

Informe seu médico sobre qualquer medicamento que esteja usando, antes do início, ou durante o tratamento.

NÃO TOME REMÉDIO SEM O CONHECIMENTO DO SEU MÉDICO, PODE SER PERIGOSO PARA A SAÚDE.

INFORMAÇÃO TÉCNICA

CARACTERÍSTICAS

A Dexametasona é um glicocorticóide sintético usado principalmente por seus potentes efeitos anti-inflamatório e antialérgico. A Dexametasona tem a vantagem de poder ser usada em baixas doses, com alto índice de resposta terapêutica e um baixo índice de efeitos colaterais. Os corticóides se difundem através das membranas celulares e se ligam a receptores citoplasmáticos específicos. Estes complexos então entram no núcleo da célula, unem-se DNA (cromatina) e estimulam a transcrição do RNAm e subsequente síntese de proteínas de várias enzimas responsáveis pelos efeitos anti-inflamatórios dos corticóides tópicos. Este efeito anti-inflamatório inclui inibição precoce do edema, depósito de fibrina, dilatação de capilares, deslocamento dos fagócitos para a região afetada e atividades fagocíticas, além de processos tardios, como a formação de capilares, depósito de colágeno e formação de quelóide.

A extensão da absorção percutânea dos corticóides tópicos é determinada por vários fatores, incluindo o veículo utilizado, a integridade da barreira epidérmica e o uso de curativos oclusivos. Os corticóides tópicos podem ser absorvidos através da pele intacta. A inflamação ou outros processos patológicos da pele aumentam a absorção percutânea. A absorção também é aumentada pelo uso de curativos oclusivos. Uma vez absorvidos, os corticosteróides tópicos são metabolizados no fígado e excretados pelos rins.

INDICAÇÕES

No tratamento das infecções dermatológicas de fundo alérgico e inflamatório, sensíveis à ação dos glicocorticóides.

CONTRAINDICAÇÕES

A Dexametasona não pode ser usada por pacientes com hipersensibilidade aos componentes da fórmula. Não aplicar o produto sobre feridas nem lesões, e tão pouco sobre infecções fúngicas, viróticas ou bacterianas.

PRECAUÇÕES E ADVERTÊNCIAS

A Dexametasona não pode ser usada na região dos olhos. Após a aplicação, as mãos devem ser lavadas para eliminar qualquer resíduo do medicamento. Se o produto acidentalmente entrar em contato com os olhos, estes devem ser lavados com água abundante.

Os corticosteróides tópicos podem ser usados com a adição de substâncias antimicrobianas no tratamento de infecções da pele, porém existe o risco de ocorrer um aumento de reações de sensibilidade.

Não utilize curativos ou qualquer tipo de cobertura sobre a pele que está sendo tratada, a não ser sob orientação médica. Se o médico indicar o uso de um curativo oclusivo sobre a área afetada, o paciente deve ser orientado para seu uso correto, uma vez que o curativo oclusivo aumenta a absorção do medicamento. O curativo deve ser trocado a cada 4 horas, ou com maior frequência, se necessário. Deve-se evitar o uso de fraldas descartáveis ou calças plásticas em crianças se a Dexametasona estiver sendo usada na região coberta por elas.

O paciente deve ser orientado para não utilizar a Dexametasona com maior frequência ou por tempo maior que o prescrito pelo médico. Caso contrário, pode aumentar a absorção do produto através da pele e aumentar a possibilidade de ocorrerem reações adversas.

Para minimizar a possibilidade de absorção sistêmica significativa do corticosteróide durante terapia prolongada, deve-se aplicar pequenas quantidades do produto ou tratar-se uma área do corpo. Raramente pode ser necessária a retirada gradual da terapia ou a introdução de terapia corticosteróide sistêmica complementar para evitar sintomas de abstinência. A retirada gradual da terapia pela diminuição da frequência de aplicação ou pelo uso de produtos de menor potência, também evitam o efeito rebote de certas condições, como a psoríase. Com o uso contínuo, pode ocorrer taquifilaxia.

O uso prolongado pode causar perda do controle da diabetes. Normalmente, isto não ocorre quando o corticosteróide é usado por pouco tempo. O uso dos corticosteróides em locais infectados ou lesionados, pode piorar a infecção ou causar novas infecções. O produto deve ser usado com cautela em casos de atrofia dermatológica preexistente, uma vez que os corticosteróides podem exacerbar esta condição.

Gravidez: quando usado adequadamente, este medicamento não demonstrou problemas. Mas, gestantes não devem usar o produto em grande quantidade ou por tempo prolongado.

Amamentação : Os corticosteróides tópicos não têm demonstrado causar problemas em lactantes, entretanto, o produto não pode ser usado nos seios antes da mãe amamentar a criança.

Pediatria : o uso tópico dos corticosteróides deve ser feito sob supervisão médica constante, devido à possibilidade de causar problemas de crescimento em crianças e adolescentes.

Geriatria: recomenda-se precaução para o uso tópico dos corticosteróides em pacientes idosos, pois pode ocorrer laceração na pele com maior frequência.

INTERAÇÕES MEDICAMENTOSAS

Não são conhecidas interações entre a Dexametasona tópica e outros medicamentos.

REAÇÕES ADVERSAS / COLATERAIS E ALTERAÇÕES DE EXAMES LABORATORIAIS

O risco de se produzir reações adversas, tanto sistêmicas quanto locais, aumentam com a duração do tratamento ou com a frequência da administração de corticosteróides.

Informe seu médico se houver demora na cura: sensibilidade cutânea, eritema, coceira, formação de pus, ardência grave. As seguintes reações desaparecem com a continuidade do tratamento, entretanto, avise seu médico se persistirem: ardência, pele ressecada, irritação, coceira, aumento do eritema, descamação da pele e rash cutâneo.

Interferência em exames laboratoriais Se ocorrer absorção significativa do corticosteróide, pode ocorrer diminuição da função hipotalâmica-pituitária-adrenal, especialmente em crianças e aumento da glicose na urina e no sangue.

Contagem total de eosinófilo -a contagem total pode ser diminuída devido a diminuição da concentração plasmática de cortisol .

POSOLOGIA

Aplicar na pele sobre a região afetada, até 3 vezes ao dia, ou segundo critério médico.

Em crianças, basta 1 aplicação por dia.

Quando a resposta desejada for alcançada, a dosagem deverá ser reduzida gradualmente e eventualmente descontinuada.

SUPERDOSAGEM

Não há antídoto específico disponível. Caso ocorra superdosagem por uso tópico crônico, o tratamento deverá ser de suporte e sintomático, e consiste na descontinuação da terapia corticosteróide tópica. Pode ser necessária a retirada gradual do medicamento. Em caso de ingestão deve-se proceder a diluição dos fluídos.

PACIENTES IDOSOS

Não são esperadas reações ou problemas diferentes dos relatados em pacientes jovens, quando o produto é usado por pacientes idosos.

VENDA SOB PRESCRIÇÃO MÉDICA Número do Lote, Data de Fabricação e Prazo de Validade: Vide Cartucho Reg. MS N.º 1.0298.0122 Farm. Resp. : Dr. Joaquim A. dos Reis - CRF-SP N.º 5061 SAC (Serviço de Atendimento ao Cliente): 0800-7011918 Cristália Produtos Químicos Farmacêuticos Ltda.

Rodovia Itapira-Lindóia - km 14- Itapira - SP.

CNPJ N.º 44.734.671/0001-51 Indústria Brasileira REVISADO EM 19/09/01


Bulas
Principal