Elofuran - Bula

Elofuran



Elofuran

Indicação

Para quê serve Elofuran?

Tratamento das infecções urinárias agudas, crônicas, recidivantes, baixas ou altas de etiologias diversas, causadas por microorganismos sensíveis ao ácido pipemídico.

Contraindicações

Quando NÃO devo usar este medicamento?

Pacientes com antecedentes de hipersensibilidade à droga e aos fármacos do grupo das quinolonas, deficiência de glicose-6-fosfato desidrogenase, crianças menores de 15 anos de idade, durante a gravidez.

Posologia

Como usar Elofuran?

1 cápsula de 400 miligramas a cada 12 horas. O produto deverá ser administrado, de preferência, após as refeições. Deve-se assegurar diurese suficiente mediante apropriada ingestão de líquidos. Superdosagem: não são conhecidos relatos de superdosagem aguda com o ácido pipemídico. Por medida de cautela, caso venha ocorrer, deve-se proceder o esvaziamento gástrico através da êmese ou lavagem gástrica.

Efeitos Colaterais

Quais os males que este medicamento pode me causar?

As reações adversas reportadas com a administração do ácido pipemídico, pouco frequentes, e, geralmente, transitórias e de discreta intensidade, incluem: distúrbios gastrentéricos: náuseas, gastralgia, anorexia, diarréia e, raramente, vômito ou constipação. Reações cutâneas: erupções de tipo exantemático ou urticariformes que raramente levam à interrupção do tratamento. Distúrbios a cargo do SNC: em pacientes idosos, alterações neurossensoriais e psíquicas, com vertigens e distúrbios do equilíbrio.

Advertências e precauções

O que devo saber antes de usar este medicamento?

O ácido pipemídico, em doses terapêuticas, não interfere na funcionalidade hepática ou renal. Nos pacientes com insuficiência renal severa é oportuno reajustar a posologia com base no clearance de creatinina. Apesar de não ter manifestado efeito teratogênico ou toxicidade fetal nos animais de laboratório, recomenda-se cautela na administração do fármaco durante a gestação. Vestígios do medicamento foram encontrados no leite das lactantes tratadas com ácido pipemídico. Embora tais quantidades possam ser consideradas de nenhum efeito farmacológico, pode ocorrer interferência no sabor do leite. Na vigência do tratamento, aconselha-se reduzir o tempo de exposição direta ao sol pelo risco de fotossensibilização. - Interações medicamentosas: observou-se resistência cruzada do ácido pipemídico com outras quinolonas. O efeito do fármaco pode ser antagonizado pela administração concomitante de nitrofurantoína. O ácido pipemídico, como todos os quinolônicos, pode aumentar o efeito dos anticoagulantes orais, tais como, warfarin e seus derivados.

Composição

Cada cápsula contém: ácido pipemídico 400 mg.Excipiente: talco, estearato de magnésio, glicolato de amido sódico.

Apresentação

Caixa com 18 cápsulas.

Laboratório

Lab. Farmacêutico Elofar Ltda.

Laboratório Farmacêutico Elofar Ltda.

Rua Aracy Vaz Callado, 612 - Estreito - Florianópolis-SC Cep: 88070-750 Fone: (48) 3027-1344 Fax: (48) 3027-1099 Sac: 0800-600-1344


Bulas
Principal