Hematon - Bula

Hematon



Laboratório

Biolab

Apresentação de Hematon

Gel: bisnaga com 30 g.

Hematon - Indicações

Em todos os casos de edemas localizados em decorrência de transtornos de natureza inflamatória: -Afecções venosas: flebites superficiais, inflamações varicosas. -Afecções reumáticas: artrites, artroses, periartrites, bursite. Quadros dolorosos da coluna vertebral, torcicolo. -Traumatismos, contusões, luxações, hematomas, tendinites, tenossinovite. -Lesões leves oriundas da prática esportiva.

Contraindicações de Hematon

Hipersensibilidade aos componentes da fórmula. Hematom não pode ser aplicado na pele rachada, membranas mucosas ou áreas de pele que tenham sido expostas à radioterapia.

Advertências

Gerais - De um modo geral, Hematom é muito bem tolerado; entretanto, nas úlceras varicosas e eczemas, recomenda-se aplicar exclusivamente ao redor da lesão. Em função da sua ação tópica, sem efeito cumulativo, o tratamento pode ser suspenso a qualquer momento, quando necessário. Não há relatos da inconveniência de uso de Hematom em relação a doenças associadas.

Uso na gravidez de Hematon

Mesmo tendo uma mínima absorção sistêmica, Hematom deve ser usado com cuidado em lactantes e lactentes. O tratamento prolongado cobrindo grandes áreas deve ser evitado durante a gravidez, e o gel não pode ser aplicado na área dos seios durante a lactação.

Interações medicamentosas de Hematon

Até o momento não foram relatados casos de interação medicamentosa com o uso do produto.

Reações adversas e efeitos colaterais de Hematon

Em casos raros, podem surgir manifestações alérgicas cutâneas.

Hematon - Posologia

Aplicar pequena quantidade sobre a região afetada, 2 ou 3 vezes ao dia.

Superdosagem

Em caso de ingestão acidental do produto, poderão ocorrer sintomas como contração muscular, fraqueza, falta de coordenação, vômito e diarréia de grande intensidade. recomenda-se adotar as medidas habituais de controle das funções vitais.

Hematon - Informações

Gel Cada g do gel contém: escina amorfa: 0,01 g escina polissulfonada sódica: 0,01 g salicilato de dietilamina: 0,05 g Excipientes: álcool etílico, carbômero, óleo de lavanda, óleo de flor de laranjeira, trolamina. A escina de Hematom é uma substância de origem natural, extraída do Aesculus hippocastanum, com uma estrutura bem definida, constituindo assim, um princípio ativo puro, que apresenta acentuada ação detumescente, antiedematosa e anti-inflamatória. A ação detumescente, anti-inflamatória e eletivamente flebotrópica de Hematom por via tópica é bem nítida, induzindo rapidamente a reabsorção do edema e prevenindo o aparecimento de recidivas. O local de ação da escina é a parede vascular. Quando do aumento de permeabilidade resultante do processo inflamatório, a escina inibe a exsudação reduzindo o extravasamento de líquido nos espaços tissulares, e acelera a reabsorção do edema existente. O mecanismo de ação é baseado no efeito normalizador da permeabilidade dos capilares envolvidos. Além disso, a escina promove resistência capilar, inibe processos inflamatórios e melhora a microcirculação. O salicilato de dietilamina (DEAS) tem um pronunciado efeito analgésico. Ele penetra livremente através da pele e exerce sua ação analgésica profundamente na área afetada. A ação antiflogística adicional do DEAS melhora o efeito anti-inflamatório da escina e assim, combate os fatores etiológicos da doença. Hematom estimula a circulação local, impedindo a formação de coágulos. Hematom age rapidamente eliminando de maneira eficaz os sintomas de tensão, rubor, calor e dor.


Bulas
Principal