Hepsera - Bula

Hepsera



Laboratório

Gsk

Apresentação de Hepsera

Comprimidos 10 miligramas emb 30 comprimidos.

Hepsera - Indicações

Hepsera é indicado para o tratamento de hepatite B crônica em adultos, com evidências de replicação viral do HBV. Reduções na replicação viral e melhora na função hepática também foram demonstradas em estudos de suporte em um número limitado de pacientes com hepatite B crônica, com evidências genotípicas de resistência à lamivudina, incluindo pacientes com doença hepática compensada ou descompensada e pacientes co-infectados com o HIV.

Contraindicações de Hepsera

O adefovir dipivoxila é contraindicado em pacientes com hipersensibilidade conhecida a adefovir, adefovir dipivoxila ou a qualquer um dos excipientes em Hepsera comprimidos.

Reações adversas e efeitos colaterais de Hepsera

As frequências são definidas como muito comum (> 1/10), comum (> 1/100 e < 1/10) ou incomum (> 1/1.000 e < 1/100). Dados de estudos clínicos Adultos com doença hepática compensada A avaliação das reações adversas baseia-se em dois estudos, nos quais 522 pacientes com hepatite B crônica e doença hepática compensada receberam tratamento duplo-cego com adefovir dipivoxila 10 miligramas (n = 294) ou placebo (n = 228) por 48 semanas. As reações adversas consideradas possivelmente relacionadas ao tratamento, nas 48 primeiras semanas de tratamento estão listadas a seguir, por sistemas orgânicos e frequência absoluta. Reações adversas nos grupos tratados com adefovir dipivoxila 10 miligramas e placebo ocorreram com frequência similar. As anormalidades laboratoriais observadas nesses estudos ocorreram com frequência similar nos grupos tratados com Hepsera 10 miligramas e placebo, com exceção de elevações nos níveis de transaminases hepáticas, que ocorreram com mais frequência no grupo que recebeu placebo. Distúrbios gastrointestinais Comum: dor abdominal, náuseas, flatulência, diarréia e dispepsia. Distúrbios gerais Muito comum: astenia. Distúrbios do sistema nervoso Comum: dor de cabeça. Distúrbios do sistema renal e urinário Incomum: aumento da creatinina sérica. Em tratamentos prolongados, com 125 pacientes HbeAg negativos (até 240 semanas de duração), 4 pacientes tiveram aumento da creatinina sérica em, no mínimo, 0,5 mg/dl em relação ao início do tratamento e 1 paciente descontinuou o estudo devido à concentração elevada de creatinina sérica. Nenhum paciente confirmou níveis séricos de fósforo < 2,0 mg/dl. Em tratamentos prolongados, com 65 pacientes HbeAg negativos (até 234 semanas de duração), 6 pacientes tiveram aumento da creatinina sérica em, no mínimo, 0,5 mg/dl em relação ao início do tratamento e 2 pacientes descontinuaram o estudo devido à concentração elevada de creatinina sérica. Níveis séricos de fósforo < 2,0 mg/dl foram observados em 2 pacientes, nenhum dos dois abandonou o estudo. Distúrbios hepatobiliares Comum: elevações pós-tratamento de ALT. Evidências clínicas e laboratoriais da exacerbação da hepatite foram verificadas após a descontinuação do tratamento com 10 miligramas de Hepsera. Em pacientes acompanhados por até 6 meses após a descontinuação do tratamento, as elevações póstratamento em ALT foram observadas com incidência mais alta em pacientes que haviam recebido Hepsera 10 miligramas do que em pacientes que haviam recebido placebo. Essas exacerbações pós-tratamento em ALT foram de natureza autolimitada e não foram associadas com evidências laboratoriais ou clínicas de doença hepática descompensada. Doença hepática resistente à lamivudina pré- e póstransplante Pacientes pré- (n = 226) e pós-transplante hepático (n = 241) com hepatite B crônica e HBV resistente à lamivudina foram tratados em um estudo aberto com 10 miligramas de adefovir dipivoxila uma vez ao dia por até 203 semanas com um tempo médio de tratamento de 51 e 99 semanas, respectivamente. As reações adversas consideradas possivelmente relacionadas ao tratamento foram: Distúrbios gastrointestinais Comum: dor abdominal, náuseas, vômito, diarréia. Distúrbios da pele e do tecido subcutâneo Comum: rash, prurido. Distúrbios do metabolismo e nutricionais Comum: hipofosfatemia. Distúrbios gerais Muito comum: astenia. Distúrbios do sistema nervoso Comum: dor de cabeça. Distúrbios do sistema renal e urinário Muito comum: aumento da creatinina. Comum: função renal anormal, insuficiência renal. Alterações na função renal ocorreram em pacientes pré- e pós-transplante de fígado, com fatores de risco para disfunção renal, incluindo o uso concomitante de ciclosporina e tracolimus, insuficiência renal no início do tratamento, hipertensão, diabetes e candidatos a transplante. Dos pacientes, 4% (19/467) descontinuaram o tratamento com adefovir devido a reações adversas renais. Atenção este é um medicamento novo e, embora as pesquisas tenham indicado eficácia e segurança aceitáveis para comerci a lização, efeitos indesejáveis e não conhecidos podem ocorrer. Neste caso, informe seu médico.

Hepsera - Posologia

Adultos (18-65 anos) A dose recomendada de adefovir dipivoxila é 10 miligramas (um comprimido) uma vez ao dia, administrado por via oral com ou sem alimentos. A indicação foi obtida principalmente com base em estudos clínicos com 48 semanas de duração. A duração ideal do tratamento é desconhecida. A relação entre a resposta ao tratamento e os resultados a longo prazo como carcinoma hepatocelular ou cirrose descompensada são desconhecidos. Crianças e adolescentes (< 18 anos) A segurança e a eficácia de adefovir dipivoxila em pacientes menores de 18 anos não foram estabelecidas (ver Precauções e Advertências). Idosos (> 65 anos) A segurança e a eficácia de adefovir dipivoxila em pacientes com idade acima de 65 anos não foram estabelecidas (ver Precauções e Advertências). Deve-se tomar cuidado quando Hepsera for prescrito para pacientes idosos, já que nestes pacientes observa-se uma frequência maior de disfunção renal e cardíaca e aumento de comorbidades ou do uso de outros medicamentos. Insuficiência renal O adefovir é eliminado por excreção renal. Portanto, ajustes do intervalo de administração são necessários em pacientes com disfunção renal. Nenhum ajuste do intervalo de administração é necessário em pacientes com um clearance de creatinina >= 50 ml/min. Os ajustes do intervalo de administração são necessários em pacientes com um clearance de creatinina < 50 ml/min, conforme detalhado na Tabela 1. A frequência de administração recomendada de acordo com a função renal não pode ser excedida (ver Precauções e Advertências e Farmacocinética, Populações Especiais de Pacientes). Embora pacientes com insuficiência renal tenham sido incluídos em um estudo farmacocinético, a segurança e a eficácia dos intervalos de doses recomendados não foram avaliadas clinicamente. Dessa forma, a resposta clínica ao tratamento deve ser cuidadosamente monitorada nesses pacientes. Pacientes com clearance de creatinina abaixo de 10 ml/min não foram estudados. (continua na bula original)

Hepsera - Informações

O adefovir dipivoxila é uma pré-droga oral de adefovir, um análogo fosfonato nucleotídeo acíclico de monofosfato de adenosina, que é ativamente transportado para as células de mamíferos, onde é convertido por enzimas receptoras para adefovir difosfato. O adefovir difosfato inibe as polimerases virais competindo pela ligação direta com o substrato natural (trifosfato de desoxiadenosina) e, após incorporação ao DNA viral, causa a eliminação da cadeia de DNA. O adefovir difosfato inibe seletivamente as polimerases do DNA do vírus da hepatite B (HBV) em concentrações 12, 700 e 10 vezes mais baixas do que aquelas necessárias para inibir as polimerases do DNA humano a, beta e ?, respectivamente. O adefovir difosfato tem uma meiavi-vida intracelular de 12 a 36 horas em linfócitos ativados e em repouso.


Bulas
Principal