Acido Acetilsalicilico - Bula

Acido Acetilsalicilico



Laboratório

Genérico

Referência

Acido Acetilsalicílico 500 miligramas

Apresentação de Acido Acetilsalicilico

compr. - 500 miligramas

Acido Acetilsalicilico - Indicações

analgésico e antipirético nos casos de cefaléia, nevralgia, pós-operatório, entorse, distensão e contusão, cólicas menstruais, dor de dente, resfriados e diversos estados febris. Como anti-inflamatório na artrite reumática, osteoartrites, etc.

Contraindicações de Acido Acetilsalicilico

Hipersensibilidade aos salicilatos e/ou anti-inflamatórios não esteroidais. Pacientes com discrasias sanguíneas, risco hemorrágico e antecedentes de úlcera péptica, gastrite e hepatopatia grave. Tratamento prolongado com anticoagulantes ou antiplaquetários.

Advertências

os casos de intoxicação por ácido acetilsalicílico são comuns, considerando-se o seu uso excessivo e sua disponibilidade, podendo em alguns casos, especialmente em crianças, ser fatal. Se durante o tratamento aparecerem os sintomas especificados a seguir, interromper o tratamento e procurar auxílio médico: confusão mental, sudorese, fala incoerente, vertigem, tremor, delírio, alucinações, convulsões, erupção acneiforme pustulosa, etc. O uso em idosos (acima de 65 anos) requer prescrição e acompanhamento médico. - Interações medicamentosas: os efeitos do ácido acetilsalicílico podem ser potencializados pelo álcool. O uso concomitante com anticoagulantes pode acentuar o efeito hemorrágico sobre a mucosa gástrica. Tem os seus efeitos reduzidos se associado a antiácidos orais.

Reações adversas e efeitos colaterais de Acido Acetilsalicilico

Náusea, vômito, dispepsia, dor, desconforto epigástrico, pirose. Ulceração gastrointestinal em tratamentos prolongados. Anemia hemolítica, rash cutâneo, urticária, choque anafilático, broncoespasmo. Diminuição da função renal. Tratamento prolongado ou overdose pode causar salicilismo caracterizado por zumbido, cefaléia, vertigem e confusão. Síndrome de Reye em crianças com influenza viral ou varicela. INTERAÇÕES: Diminui as concentrações séricas dos anti-inflamatórios não esteroidais (AINES) e pode antagonizar os efeitos da probenecida e fenilbutazona. Potencializa os efeitos do metotrexate, warfarina, buspirona. Acidificantes urinários (ácido ascórbico, fosfato sódico ou potássico, cloreto de amônio) aumentam as concentrações plasmáticas de salicilato, por diminuir sua excreção. Uso simultâneo com AINES pode aumentar o risco de hemorragias. Ingestão concomitante com álcool pode ocasionar hemorragia gastrointestinal e aumentar o tempo de sangramento. PRECAUÇÕES: Tomar preferencialmente após as refeições. Usar com cautela em pacientes com insuficiência hepática, deficiência de vitamina K, no pré-operatório e em idosos. Pacientes com história de asma brônquica (podem vir a apresentar crise asmática, edema de Quincke ou urticária). GRAVIDEZ: no último trimestre pode prolongar o trabalho de parto e contribuir com o sangramento fetal e materno.

Acido Acetilsalicilico - Posologia

crianças: abaixo de 2 anos: 1/2 comprimido de 100 miligramas até 2 vezes ao dia. Acima de 2 anos: 1 a 2 comprimidos de 100 miligramas até 4 vezes ao dia. Adultos: 1 a 2 comprimidos de 500 mg, 2 ou 3 vezes ao dia. Dosagens acima das estabelecidas ficam a critério médico.


Bulas
Principal