Anestalcon - Bula

Anestalcon



Laboratório

Alcon

Apresentação de Anestalcon

sol. fr. c/ 5 ml

Anestalcon - Indicações

Anestalcon Solução Oftálmica é indicado como anestésico tópico em procedimentos oftalmológicos. Procedimentos oftalmológicos representativos nos quais a preparação fornece boa anestesia local incluem: tonometria, remoção de corpos estranhos e suturas da córnea, raspagem conjuntival para fins diagnósticos e exames gonioscópicos. É também indicado como anestésico tópico antes de cirurgias, como a de catarata.

Contra-indicações de Anestalcon

Anestalcon é contra-indicado em pacientes com hipersensibilidade conhecida aos componentes da fórmula. Este produto não deve ser prescrito para uso pelo próprio paciente.

Advertências

NÃO DEVE SER INJETADO. EXCLUSIVAMENTE PARA USO TÓPICO OFTÁLMICO. O uso prolongado de um anestésico tópico ocular pode causar opacificação corneana permanente com perda da visão. PRECAUÇÕES: Gerais: O cloridrato de proximetacaína deve ser usado com cautela e moderação em pacientes com história de alergia, doença cardíaca ou hipertireoidismo. A toxicidade a longo prazo da proximetacaína não é conhecida; é possível que seu uso prolongado possa retardar a cicatrização de feridas. Embora de ocorrência muitíssimo rara em aplicações de anestésicos tópicos oftálmicos, deve-se ter em mente que uma toxicidade sistêmica (manifestada pela estimulação do sistema nervoso central seguida por depressão) pode ocorrer. É muito importante proteger o olho de substâncias químicas irritantes, corpos estranhos e fricção durante o período de anestesia. Os tonômetros conservados em soluções detergentes ou esterilizantes devem ser completamente enxaguados com água destilada estéril antes do uso. Os pacientes devem ser orientados para não tocar o olho até que o efeito anestésico tenha passado. Carcinogênese, mutagênese, diminuição da fertilidade: Não foram realizados estudos de longo prazo em animais para avaliar o potencial carcinogênico ou mutagênico do produto ou possível diminuição da fertilidade em machos e fêmeas.

Uso na gravidez de Anestalcon

Categoria C: Não foram realizados estudos de reprodução em animais com Anestalcon Solução Oftálmica. Não se sabe se o cloridrato de proximetacaína pode causar dano ao feto quando administrado a mulheres grávidas ou se pode afetar a capacidade reprodutiva. O cloridrato de proximetacaína deve ser administrado a mulheres grávidas somente se for estritamente necessário. Lactantes: Não se sabe se a droga é excretada no leite materno. Como muitas drogas são excretadas no leite humano, deve-se ter cautela quando o cloridrato de proximetacaína for administrado a mulheres lactantes.

Interações medicamentosas de Anestalcon

Não há interações conhecidas de Anestalcon Solução Oftálmica com outros medicamentos.

Reações adversas / Efeitos colaterais de Anestalcon

Dilatação pupilar ou efeitos cicloplégicos com o uso de cloridrato de proximetacaína têm sido raramente observados. O produto parece seguro para uso em pacientes sensíveis a outros anestésicos locais, porém uma sensibilidade local ou sistêmica pode ocorrer ocasionalmente. A instilação da proximetacaína no olho na concentração e dose recomendadas pode ou não causar irritação inicial, ardência, queimação, vermelhidão conjuntival, lacrimejamento ou aumento do piscar, não obstante alguma irritação local e ardência possam ocorrer várias horas após a instilação. É raro, mas pode ocorrer um tipo de reação corneana, aparentemente de hipersensibilidade, intensa e imediata, que inclui ceratite epitelial aguda, intensa e difusa; um aspecto cinzento e de vidro moído; desprendimento de grandes áreas de tecido epitelial necrótico; filamentos corneanos e, algumas vezes, irite com descemetite. Foi relatada dermatite de contato alérgica com as pontas dos dedos ressecadas e rachadas. Amolecimento e erosão do epitélio corneano, congestão conjuntival e hemorragia têm sido relatados.

Anestalcon - Posologia

Anestesias prolongadas como em extração de catarata: Instilar 1 gota a cada 5 a 10 minutos (de 5 a 7 doses). Remoção de suturas: Instilar 1 ou 2 gotas 2 ou 3 minutos antes do procedimento. Remoção de corpos estranhos: Instilar 1 ou 2 gotas antes da intervenção. Tonometria: Instilar 1 ou 2 gotas imediatamente antes do procedimento.

Superdosagem

Em caso de superdose lavar os olhos com água morna. O tratamento sintomático é recomendado em caso de efeitos sistêmicos.

Anestalcon - Informações

Cada ml contém: Cloridrato de proximetacaína(*) 0,005g Veículo constituído de glicerol, cloreto de benzalcônio como conservante e água destilada q.s.p 1 ml (*) cloridrato de proximetacaína é a Denominação Comum Brasileira para cloridrato de proparacaína. Anestalcon Solução Oftálmica é um anestésico local de ação rápida para uso oftálmico. Com uma única gota, o efeito anestésico tem início em cerca de 30 segundos e persiste por 15 minutos ou mais. O principal local de ação anestésica é a membrana da célula nervosa onde a proximetacaína interfere com o grande aumento transitório na permeabilidade da membrana para íons de sódio, o qual é normalmente produzido por uma leve despolarização da membrana. Como a ação anestésica se desenvolve progressivamente num nervo, o limiar para a estimulação elétrica aumenta gradualmente e o fator de segurança para condução diminui. Quando esta ação é suficientemente bem desenvolvida, é produzido o bloqueio de condução. Desconhece-se o exato mecanismo por onde a proximetacaína e outros anestésicos locais influenciam a permeabilidade da membrana celular. Entretanto, vários estudos, indicam que anestésicos locais podem limitar a permeabilidade do íon sódio através da camada lipídica da membrana de célula nervosa. Esta limitação evita a alteração fundamental necessária para gerar o potencial de ação.


Bulas
Principal