Neumega - Oprelvecina - Bula

Neumega

Oprelvecina



Neumega

Posologia

Como usar Neumega?

A dose recomendada de neumega (oprelvecina) em adultos é 50 mg/kg administrada uma vez ao dia neumega (oprelvecina) deve ser administrado por via subcutânea como injeção única no abdômen, coxa ou quadril (ou na parte superior do braço se não for auto-injeção).

A dose deve ser iniciada entre 6 e 24 horas após o término da quimioterapia. as contagens de plaquetas devem ser monitorizadas periodicamente para avaliar a duração ideal da terapia. a dose deve ser continuada até que a contagem de plaquetas pós-nadir seja ³ 50.000/ml. em estudos clínicos controlados, as doses foram administradas em ciclos de 10 a 21 dias. a administração por mais de 21 dias por ciclo de tratamento não é recomendada.

O tratamento com neumega (oprelvecina) deve ser descontinuado pelo menos 2 dias antes de iniciar o ciclo seguinte de quimioterapia.

Crianças A segurança e a eficácia de oprelvecina ainda não foram estabelecidas em crianças. ver também precauções - uso pediátrico.

Administração crônica A administração de oprelvecina no esquema posológico recomendado por até 6 ciclos após a quimioterapia foi segura. ver também precauções. a segurança e a eficácia da administração crônica de oprelvecina ainda não foram estabelecidas. a administração diária contínua (2 a 13 semanas) em primatas não-humanos causou fibrose de tendão e cápsula articular e hiperostose perióstica. ver também precauções - uso pediátrico. não se sabe ao certo qual a importância desses achados em humanos.

Preparação de neumega (oprelvecina) 1. neumega (oprelvecina) é um pó liofilizado estéril, branco, sem conservantes, para injeção subcutânea após reconstituição. neumega (oprelvecina) (frascos com 5 mg) deve ser reconstituído de forma asséptica com 1,0 mililitro de água estéril para injeção, usp (sem conservantes). a solução de neumega (oprelvecina) reconstituída é límpida, incolor, isotônica, com um ph de 7,0 e contém 5 mg/ml de neumega (oprelvecina). o frasco de dose única não pode ser reutilizado. qualquer porção não usada da solução reconstituída de neumega (oprelvecina) ou água estéril para injeção, usp deve ser descartada.

2. durante a reconstituição, a água estéril para injeção, usp deve ser dirigida para o lado do frasco e o conteúdo suavemente girado. a agitação excessiva ou vigorosa deve ser evitada.

3. os produtos de droga parenteral devem ser inspecionados visualmente quanto à presença de partículas de matéria e descoloração antes da administração, sempre que a solução e o recipiente permitirem. se houver material particulado ou se a solução estiver descolorida, o frasco não pode ser utilizado.

4. uma vez que nem o pó de neumega (oprelvecina) injetável nem seu diluente, água estéril para injeção, usp contêm conservantes, neumega (oprelvecina) deve ser utilizado assim que possível após a reconstituição. neumega (oprelvecina) deve ser utilizado em um prazo de 3 horas após a reconstituição quando armazenado entre 2 a 8ºc ou em temperatura ambiente até 25ºc. não congelar ou agitar a solução reconstituída.

-superdosagem:

Doses de oprelvecina acima de 125 mg/kg ainda não foram administradas a humanos. embora a experiência clínica seja limitada, doses de oprelvecina maiores que 50 mg/kg podem estar associadas a aumento da incidência de eventos adversos, incluindo eventos cardiovasculares em adultos e papiledema em crianças. no caso de superdosagem com oprelvecina, o medicamento deve ser descontinuado e o paciente observado atentamente quanto à presença de sinais de toxicidade. a reinstituição do tratamento com oprelvecina deve basear-se em fatores individuais do paciente (p. ex., evidências de toxicidade, necessidade contínua de tratamento). ver também precauções e reações adversas.

Pacientes idosos Estudos clínicos com oprelvecina não incluíram número suficiente de indivíduos com 65 anos de idade ou mais para determinar se esses pacientes respondem de forma diferente dos indivíduos mais jovens. outra experiência clínica relatada não identificou diferença entre as respostas de pacientes idosos e mais jovens. em geral, a escolha da dose em um paciente idoso deve ser feita com cautela, normalmente começando no limite inferior do intervalo de dose, refletindo a maior frequência da diminuição/comprometimento da função hepática, renal ou cardíaca e de doença concomitante ou outra terapia medicamentosa.

Atenção: "este produto é um novo medicamento e embora as pesquisas realizadas tenham indicado eficácia e segurança quando corretamente indicado, podem ocorrer reações adversas imprevisíveis ainda não descritas ou conhecidas. em caso de suspeita de reação adversa o médico responsável deve ser notificado".

Venda

Venda sob prescrição médica

Introdução

Neumega (oprelvecina) Pó liófilo injetável

Laboratório

Indústria Brasileira


Bulas
Principal