Novazepam - Bula

Novazepam



Novazepam

Indicação

Para quê serve Novazepam?

Todas as formas de ansiedade, inclusive as forma severas, assim como para problemas funcionais e manifestações somáticas associadas à ansiedade. Novazepam desempenha papel importante na cura da desintoxicação alcoólica e prevenção de crises de abstinência.

Contraindicações

Quando não devo usar este medicamento?

Hipersensibilidade a benzodiazepínicos, insuficiência respiratória em razão do efeito depressor dos benzodiazepínicos. A agravação da hipóxia, pode ela mesma desencadear uma ansiedade, que justificaria submeter o paciente a tratamento intensivo.

Posologia

Como usar Novazepam?

A prescrição pode variar de 1,5 miligramas a 3 mg, 3 vezes ao dia. Em casos graves, esta pode ser de 6 a 12 mg, 2 a 3 vezes ao dia. Pacientes idosos e acometidos de afecção debilitante, a posologia deve ser estabelecida progressivamente a partir da menor dose (1,5 mg). - Superdosagem: sono profundo ou coma, dependendo da quantidade ingerida.

Efeitos Colaterais

Quais os males que este medicamento pode me causar?

As reações adversas estão ligadas à dose, à susceptibilidade individual. Sonolência (que está sujeita à idade), hipotonia muscular e sensação de embriaguez podem ser descritas como reações adversas. Alguns indivíduos podem apresentar irritabilidade, agressividade, superexcitação, síndrome de confusão onírica. Ligado à sensibilidade individual, podemos ter erupção cutânea do tipo maculopapular pruriginosa. A interrupção abrupta pode provocar reações que vão desde irritabilidade, ansiedade, mialgia, tremores, reincidência da insônia, vômitos até convulsões isoladas e estados de mal mioclônico com síndrome de confusão.

Advertências e precauções

O que devo saber antes de usar este medicamento?

Miastenia: a administração de Novazepam deve ser feita sob rigorosa vigilância. Depressão: os benzodiazepínicos agem essencialmente sobre o componente ansioso na depressão; utilizados sozinhos eles não constituem um tratamento da depressão e podem, eventualmente, mascarar os seus sintomas. A posologia deve ser adaptada a pacientes com função renal e/ou hepática comprometida. O consumo de bebidas alcoólicas deve ser evitado durante o tratamento. Fenômeno de abstinência: a brusca supressão da medicação pode precipitar a síndrome de abstinência, principalmente após tratamento prolongado, sobretudo em doses elevadas. Para se evitar esse fenômeno, recomenda-se reduzir progressivamente as doses e, se for necessário interromper abruptamente a medicação, deve-se estar atento às reações do paciente. Gravidez e/ou lactação: efeitos teratogênicos ainda não foram bem elucidados, por isso não se recomenda o uso de Novazepam nos três primeiros meses de gravidez. Também é necessário não prescrever doses elevadas no trimestre final da gravidez, em razão de risco de hipotonia, hipotermia e complicações respiratórias do recém-nascido. A utilização de benzodiazepínicos durante o período de lactação não é recomendada. Advertências: tratamentos prolongados devem ser obrigatoriamente acompanhados por rígido controle médico. - Interações medicamentosas: sinergismo ativo: com depressores neuromusculares (curarizantes, miorrelaxantes); com outros medicamentos depressores do SNC (particularmente neurolépticos), a administração concomitante pode provocar uma maior sedação. O risco da síndrome de abstinência é aumentado com associação de benzodiazepínicos prescritos como ansiolíticos ou como hipnóticos.

Composição

Cada comprimido de 3 e 6 mg contémrespectivamente: bromazepam 3 mg e 6 mg. Excipiente q.s.p. 1 comprimido.

Apresentação

Cartucho contendo 20 comprimidos sulcados de 3 mg e 6 mg.

Laboratório

Novaquímica Natures Plus


Bulas
Principal